Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Combate à pandemia supera preocupação com ‘contas certas’

Bruxelas quer todos os esforços no combate ao vírus e na recuperação da economia portuguesa.
Wilson Ledo 21 de Maio de 2020 às 09:17
Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia
Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia FOTO: EPA
A prioridade, diz Bruxelas, está em "tomar todas as medidas" para combater a pandemia e segurar a economia. Só depois é que Portugal se deve preocupar com o equilíbrio das contas públicas. Esta é a principal mensagem que acompanha as sete recomendações deixadas esta quarta-feira pela Comissão Europeia nas avaliações de primavera do semestre europeu.

Sem reparos formais, a Comissão Europeia nota que o Programa de Estabilidade português não apresenta perspetivas macroeconómicas e reforça um défice de 6,5%. Fica, contudo, claro que Portugal não se arrisca a ser colocado sob Procedimento por Défices Excessivos, à semelhança de todos os outros Estados-membros.

Bruxelas pede um equilíbrio das contas públicas só "quando as condições económicas permitirem". Para tal, Portugal deverá adotar medidas com vista a "assegurar a sustentabilidade da dívida, ao mesmo tempo que promove o investimento".

A promoção do investimento é, precisamente, uma das recomendações deixadas a Portugal, a par do reforço na liquidez das empresas. A Comissão Europeia aconselha o País a antecipar projetos públicos já "amadurecidos", sobretudo nas áreas da transição verde e digital.

Outro dos conselhos deixados assenta no reforço do Sistema Nacional de Saúde, de modo a "assegurar acesso igual a cuidados de saúde de qualidade". Já com o desemprego a subir no País, o executivo comunitário defende que "preservar" postos de trabalho é uma "prioridade", sem esquecer a proteção social das famílias em situação mais frágil. É também com estes agregados em mente que é recomendada a aposta nas tecnologias digitais para acesso à educação.

Bruxelas advertiu ainda que a crise não afetará o País de igual maneira: a atenção deverá centrar-se nas áreas mais dependentes do turismo, como o Algarve, e nas regiões periféricas dos Açores e da Madeira.

Bruxelas insiste no reforço do sistema nacional de saúde
A Comissão Europeia antecipa um aumento do crédito malparado provocado pela pandemia. Bruxelas elogiou "as melhorias no conjunto do sistema bancário português" nos últimos anos mas avisa agora para os novos "desafios", que se vão "refletir na qualidade de crédito dos empréstimos". Os bancos nacionais reservaram mais de 200 milhões de euros para lidar com os efeitos desta pandemia.

Mais informação sobre coronavírus AQUI.

MAPA da situação em Portugal e no Mundo.

SAIBA como colocar e retirar máscara e luvas.

APRENDA a fazer a sua máscara em casa.

CUIDADOS a ter quando recebe uma encomenda em casa.

DÚVIDAS sobre coronavírus respondidas por um médico

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

Ver comentários