Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

“Condições de vida estão a agravar-se”

Eugénio Rosa, Economista e membro da CGTP, fal sobre o desemprego em Portugal e condições de acesso a apoios.
13 de Agosto de 2010 às 00:30
“Condições de vida estão a agravar-se”
“Condições de vida estão a agravar-se” FOTO: DR

Correio da Manhã - Como vê o facto de mais de cem mil desempregados receberem um subsídio abaixo do limiar da pobreza?

Eugénio Rosa - Mostra que as condições de vida de quem não tem emprego estão a agravar-se. Cem mil recebem menos de 354 euros de apoio social, 200 mil estão desempregados e sem subsídio e o número real de pessoas sem trabalho é superior aos 643 mil inscritos. E com o desemprego de longa duração a agravar-se, esses 300 euros são a última rede antes de ficarem sem nada. Uma rede que não dura por muito tempo.

- O Governo introduziu alterações no acesso às prestações sociais em nome do rigor e justiça. Concorda?

- Com o rigor e justiça sim, porque quem não deve receber tem de ficar de fora. Mas o Governo aumentou administrativamente o rendimento das famílias, agravando a situação.

- O secretário de Estado do Emprego diz que o corte nos estágios é compensado pelas vagas. É positivo?

- Os estágios, ao durarem nove meses, não permitem fazer os 450 dias de desconto para receber subsídio.

Ver comentários