Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Confiança de Portugal ainda abaixo de média europeia

O indicador de sentimento económico do Eurostat para Portugal registou em Janeiro, e pelo segundo mês seguido, uma ligeira melhoria, embora permanecendo a níveis abaixo da média europeia, foi nesta segunda-feira anunciado em Bruxelas.
30 de Janeiro de 2012 às 13:11
A taxa de poupança das famílias baixou no terceiro trimestre de 2011 tanto na zona euro como no conjunto da União Europeia, e o rendimento disponível no espaço monetário voltou a recuar
A taxa de poupança das famílias baixou no terceiro trimestre de 2011 tanto na zona euro como no conjunto da União Europeia, e o rendimento disponível no espaço monetário voltou a recuar FOTO: d.r.

De acordo com o gabinete de estatísticas da União Europeia (UE), Portugal subiu de 74,6 pontos em Dezembro para 75,7 pontos em Janeiro no indicador que mede a confiança e as expectativas de consumidores e empresas europeus quanto à evolução da economia.

Portugal seguiu a tendência mensal de subida no total da UE e na Zona Euro: o indicador subiu 1,2 pontos na UE e 0,6 pontos na zona euro, para 92,8 e 93,4 pontos, respectivamente.

"A melhoria foi impulsionada principalmente pelo aumento da confiança no sector dos serviços e, em menor escala, entre consumidores e no sector da construção", nota o Eurostat.

FAMÍLIAS EUROPEIAS MENOS POUPADAS

A taxa de poupança das famílias baixou no terceiro trimestre de 2011 tanto na zona euro como no conjunto da União Europeia, e o rendimento disponível no espaço monetário voltou a recuar.

Também segundo os números do gabinete oficial de estatísticas da UE, a taxa de poupança bruta (ou seja, a percentagem do rendimento disponível dos particulares que não é gasto) dos agregados familiares da Zona Euro recuou para os 13,3 por cento no terceiro trimestre do ano passado, contra 13,7 do segundo trimestre.

Na UE a 27, a taxa de poupança baixou para os 10,9 por cento, contra os 11,7 por cento registados no segundo trimestre.

De acordo com o Eurostat, a redução da taxa de poupança na Zona Euro deveu-se à diminuição do rendimento disponível em termos reais (-0,4 por cento), enquanto as despesas reais do consumo final aumentaram ligeiramente (0,1 por cento).

poupança famílias zona euro ue união europeia eurostat consumo confiança portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)