Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Contribuintes vão ter de entregar mais 800 milhões de euros ao Novo Banco

Capital será injetado no próximo ano como forma de cobrir as perdas registadas este ano.
Débora Carvalho, J.M. e António Sérgio Azenha 14 de Novembro de 2019 às 09:28
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
O Estado vai injetar no próximo ano cerca de 800 milhões de euros no Novo Banco, como forma de cobrir as perdas registas ao longo deste ano. Se assim for, o Novo Banco, que já custou mais de 5 mil milhões, poderá aproximar-se dos 7 mil milhões de euros.

Logo no início, para a capitalização do Novo Banco, uma vez que não tinha dinheiro suficiente, o Fundo de Resolução pediu ao Tesouro público 3,9 mil milhões de euros. Em 2017, recebeu 430 milhões de euros. E desde o início do ano, o Fundo de Resolução já injetou 1149 milhões de euros no Novo Banco para cobrir as perdas registadas no ano passado. Segundo este mecanismo, nos próximos anos o Novo Banco ainda pode pedir mais quase 2 mil milhões de euros. Feitas as contas, chegamos aos 7 mil milhões.

Entretanto, o Governo pediu uma auditoria especial à Deloitte para avaliar todos os atos de gestão que levaram às injeções do Fundo de Resolução no Novo Banco, avançou o ‘Público’. A auditoria é semelhante àquela que foi pedida à Caixa Geral de Depósitos. Os auditores pretendem passar a pente fino a forma como os créditos foram concedidos, se foram dadas garantidas pelos devedores e como é que o Banco Espírito Santo (BES) geriu esses mesmos créditos. A auditoria vai levar pelo menos seis meses a concluir.

O Novo Banco tem ainda crédito malparado – de montantes elevados – que deverão ser eliminados nos próximos anos. Os créditos mais elevados e famosos já foram, no entanto, praticamente vendidos. Um deles diz respeito à Ongoing, então liderada por Nuno Vasconcellos.

A venda do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star já foi há dois anos. Mas, desde então, têm-se acumulado as perdas nas contas. O Lone Star não pagou qualquer preço, tendo injetado 1000 milhões de euros no Novo Banco. A resolução do BES foi em agosto de 2014.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)