Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Costa Silva quer um Portugal mais qualificado e tecnológico

Gestor da Partex defende que “um dos défices do País reside nas baixas qualificações”.
Andresa Pereira 11 de Julho de 2020 às 09:55
António Costa Silva é presidente da Comissão Executiva da Partex
António Costa Silva é presidente da Comissão Executiva da Partex FOTO: José Sena Goulão / Lusa
Ao longo de 120 páginas, o gestor da Partex nomeado pelo Governo para redigir o plano de recuperação económica, devido às consequências da pandemia da Covid-19, deixa bem claro que Portugal tem de apostar numa maior qualificação e tornar-se mais tecnológico.

No documento, António Costa Silva defende que “um dos défices do País reside nas baixas qualificações” e sugere “a promoção da formação contínua e da aprendizagem ao longo da vida” para quem quer entrar no mercado de trabalho e a “requalificação dos trabalhadores já inseridos no mercado de trabalho, em particular nos setores e territórios que possam ser mais afetados pela transformação da economia e pela transição energética”.

Para o consultor de António Costa, é igualmente importante a criação de “uma grande Universidade do Atlântico”, nos Açores, onde se possa estudar o oceano, o clima, a terra e a atmosfera, “atraindo parceiros internacionais e financiamentos múltiplos”.

Costa Silva prevê ainda que o Produto Interno Bruto caia 12% este ano, em vez dos 6,9% previstos pelo Governo. O primeiro-ministro, António Costa, já salientou que todas as propostas deste documento são “uma versão preliminar”, o qual será apresentado no fim deste mês, seguindo depois para discussão pública.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)