Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Crise afecta pequeno comércio

O presidente da União das Associações do Comércio e Serviços, Vasco Mello, alertou para o facto de muitas lojas e empresas em Lisboa estarem a encerrar devido à crise.
18 de Setembro de 2008 às 11:40
Proprietários não conseguem manter o pequeno comércio
Proprietários não conseguem manter o pequeno comércio FOTO: d.r

O presidente refere que este é um “fenómeno novo” que se sente nos últimos dois anos no comércio tradicional de Lisboa “os estabelecimentos encerram e não voltam a abrir”, ficando as lojas vazias e fechadas, levando para o desemprego milhares de trabalhadores porque “os proprietários têm muita dificuldade em arrendar de novo as lojas para outras actividades económicas”. 

Vasco de Mello relaciona o fecho das lojas com a crise económica que tem vindo a afectar Portugal e a Europa, “o aumento das taxas de juro implica um menor rendimento disponível por parte das famílias”, o que faz com que “consumam menos e o comércio fica parado com quebras muito significativas em todos os sectores”. 

De acordo com Vasco de Mello, milhares de empresas têm encerrado as portas ao público, dando como exemplo vários casos de lojas na avenida Almirante Reis, entre a Baixa e o Areeiro, e nas Ruas Saraiva de Carvalho e Ferreira Borges, em Campo de Ourique. 

A crise no pequeno comércio tem-se agravado nos últimos meses, uma situação que pode ser agravada quando Lisboa receber o segundo maior centro comercial da Europa, o Dolce Vita Tejo.

Ver comentários