Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Crise afecta vendedores de armas

Cerca de 10 por cento dos vendedores de armas fecharam os seus estabelecimentos comerciais nos últimos três anos, segundo dados revelados, esta quinta-feira, pela Associação dos Armeiros de Portugal, que garante que o problema está nos atrasos na aplicação da lei sobre o porte de arma.
29 de Janeiro de 2009 às 16:02

A nova lei sobre o porte de arma entrou em vigor em Agosto de 2006 e obriga os candidatos à licença a participarem num curso, antes de se submeterem a exame e, segundo a presidente da associação, Ana Ferreira, “passados quase dois anos e meio só os caçadores puderam fazer o curso e mesmo a esses ainda não foram passadas as licenças”.

Sem as licenças, os armeiros não podem vender porque também não têm clientes e Ana Ferreira teme, por isso, que o número de lojas a fechar continue a aumentar. De acordo com a associação, desde 2006 e num universo de quase 500 espingardarias, cerca de 50 acabaram com negócio.

Ver comentários