Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Crise 'dispara' Euribor para 4,8 por cento

As taxas Euribor, os indexantes mais utilizados no crédito à habitação em Portugal, continuam em alta. Esta segunda-feira, superaram os 4,8 por cento, registando um novo máximo desde Dezembro de 2007, um sintoma de que a crise continua a persistir no mercado monetário.
21 de Abril de 2008 às 13:05
Crise 'dispara' Euribor para 4,8 por cento
Crise 'dispara' Euribor para 4,8 por cento FOTO: d.r.

A subida registada hoje afectou todas as taxas. A Euribor a 6 meses avançou para os 4,817 por cento, superando pela primeira vez, desde meados de Dezembro último, a fasquia dos 4,8 por cento. Por sua vez, a Euribor a 3 meses subiu para os 4,805 por cento e a Euribor a 12 meses chegou aos 4,825 por cento.

No caso da Euribor a 6 meses, a subida verificada esta segunda-feira foi a sétima consecutiva, sendo que nas últimas 15 sessões esta taxa de juro nunca desvalorizou. Esta nova subida terá um impacto negativo no orçamento familiar, que será agravado pelo valor mensal da prestação para pagar o crédito da casa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)