Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Crise faz disparar as poupanças

Os portugueses estão a poupar cada vez mais devido à crise. Com taxas de desemprego recorde e medidas de austeridade que sobem impostos e o preço dos passes sociais, entre outras, os cidadãos perceberam a necessidade de ter um ‘pé-de-meia’. Os depósitos nos bancos têm crescido, desde o início do ano, a um ritmo de 35 milhões de euros por dia.
17 de Outubro de 2011 às 01:00
Os banqueiros estão a tentar captar as poupanças dos portugueses
Os banqueiros estão a tentar captar as poupanças dos portugueses FOTO: Rafael Marchante/Reuters

Segundo dados do Banco de Portugal, entre Janeiro e Julho deste ano os depósitos dos particulares cresceram 7485 milhões de euros para um total de 126,9 mil milhões de euros poupados nos diferentes bancos.

O indicador de Poupança APFIPP/Universidade Católica confirma esta tendência, revelando que a poupança dos portugueses subiu em Setembro para 103 pontos do PIB, bastante acima da média histórica de 95 pontos. O incentivo à poupança é proporcionalmente inverso à confiança dos portugueses na sua economia, cujas previsões apontam para uma contracção superior a 2 por cento.

"As expectativas de desemprego têm vindo a aumentar nos últimos meses, no contexto do aprofundamento da crise económica portuguesa", explica a APFIPP e a Universidade Católica, para justificar a subida na poupança.

BANCOS PORTUGUESES CRISE POUPANÇA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)