Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Crise rouba 50% ao valor da Banca

‘Financial Times’ diz que Espírito Santo e o BCP estão entre os 16 bancos europeus pressionados para acelerarem a sua recapitalização
23 de Setembro de 2011 às 01:00
Bolsas mundiais fecharam todas no vermelho
Bolsas mundiais fecharam todas no vermelho FOTO: Brendan Macdermid/Reuters

A banca portuguesa já perdeu metade do seu valor em Bolsa desde o início do ano. Só na sessão de ontem, que levou Lisboa a cair 5,22%, as quatro instituições financeiras que fazem parte do PSI 20 desvalorizaram 221,6 milhões de euros. Alguns títulos atingiram mínimos históricos, como foi o caso do BCP (0,18 €), do BPI (0,60€) e do Banif (0,38 €).

O banco liderado por Santos Ferreira vale hoje em Bolsa menos 66% do que valia no final de 2010. A instituição de Ricardo Espírito Santo Salgado perdeu 36% do valor.

Segundo o ‘Financial Times’, o Grupo Espírito Santo e o Millennium/BCP estão entre os 16 bancos europeus que necessitam de uma urgente recapitalização. Ontem, o BCP lançou uma oferta de troca de três emissões de dívida com o objectivo de reforçar os seus rácios de solvabilidade. Se as ofertas forem bem-sucedidas, o banco atingirá o rácio de capital Core Tier 1 de 9% no fim do ano, como exigido pelo Banco de Portugal.

Ontem, o presidente-executivo do BPI (acções chegaram a negociar nos 0,60 €), Fernando Ulrich, afirmou que "o primeiro-ministro teve uma atitude pragmática e de bom senso" ao admitir que Portugal pode vir a necessitar de um segundo resgate financeiro. Ulrich criticou as exigências de mais capital por parte do FMI. "O que os bancos precisam é de financiamento que lhes permita depois financiar a economia", disse.

CRISE BOLSA BANCA ESPÍRITO SANTO BCP
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)