Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Crise corta no jantar fora

Austeridade alterou hábitos dos portugueses.
Pedro H. Gonçalves 14 de Março de 2015 às 09:15
Comer em restaurantes é exceção para a maioria das famílias
Comer em restaurantes é exceção para a maioria das famílias FOTO: Bruno Pires

A crise e as medidas de austeridade apertaram o orçamento de muitas famílias e os portugueses viram-se forçados a mudar rotinas. Prova disso é que os consumidores estão a perder o hábito de almoçar e jantar fora de casa.

O estudo do IPAM, desenvolvido no âmbito do Dia Mundial do Consumidor, que se assinala este domingo, revela que na compra de bens não duráveis, como roupa, sapatos e brinquedos, a preocupação do consumidor é uma: o preço. Foi o que responderam 56% dos inquiridos perante o que pondera no momento de fazer este tipo de compras. Nos bens duráveis, como eletrodomésticos, a preocupação é com a qualidade. Só 36% decide em função do preço mais baixo.

A maior marca que a austeridade deixou nas famílias foi a de passar a comer em casa. Três em cada quatro portugueses (78%) cortaram no número de vezes que vão aos restaurantes para almoçar ou jantar. No esforço de poupar, a seguir à redução de refeições fora, seguem-se os cortes no momento de comprar sapatos e roupa. As férias para fora do país também são cada vez mais raras.

crise IPAM Dia Mundial do Consumidor bens compras consumidores austeridade portugueses
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)