Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

DÉFICE DO ESTADO JÁ ESTÁ NOS 5,5%

A execução orçamental de Janeiro a Novembro é desastrosa. Segundo as contas da Direcção-Geral do Orçamento, um organismo tutelado por Manuela Ferreira Leite, o défice do Estado já está em 5,15 % da riqueza produzida no País, medida pelo PIB.
16 de Dezembro de 2003 às 00:25
Para cumprir as metas apresentadas em Bruxelas há apenas dois meses e meio (a 1 de Setembro), o Governo tem de conseguir receitas extraordinárias da ordem de 2,9 mil milhões de euros.
O défice orçamental do subsector Estado agravou-se 29,2 por cento nos primeiros onze meses do ano, face a igual período de 2002, para 6, 797,2 milhões de euros (cerca de 1,358 mil milhões de contos, 135 contos por cada português).
Para apresentar um défice de 3,886 mil milhões de euros (2, 9447 % de um PIB de 131, 993 mil milhões de euros), como especificado no reporte dos défices e dívida das Administrações Públicas apresentado em 1 de Setembro, o Governo precisa de receitas extraordinárias correspondentes a 2,2 por cento do PIB , se a execução de Dezembro repetir o padrão dos últimos onze meses. A execução orçamental revela uma degradação homóloga de 44,4 por cento no saldo corrente.
A execução orçamental até Novembro de 2003 aponta para uma quebra de 3,1 mil milhões de euros nas receitas fiscais previstas para este ano.
Ver comentários