Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Défice externo subiu para 10,6%

O défice externo português aumentou em 2008 para 10,6 por cento da riqueza gerada internamente, o valor mais elevado em pelo menos 14 anos.
11 de Março de 2009 às 15:20
Cavaco Silva já tinha alertado para o endividamento externo
Cavaco Silva já tinha alertado para o endividamento externo FOTO: d.r.

Segundo os dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), este indicador subiu de menos 8,6 por cento, em 2007, para menos 10,6 por cento no ano passado.

'Este agravamento é explicado pelo agravamento da balança de bens e serviços', referiu o INE, acrescentando que o agravamento do saldo dos rendimentos foi compensado pela melhoria no saldo das transferências de capitais.

Na sua mensagem de Ano Novo, o Presidente da República já tinha alertado para o crescimento do endividamento externo. 'Há uma verdade que deve ser dita: Portugal gasta em cada ano muito mais do que aquilo que produz. Não pode continuar, durante muito mais tempo, a endividar-se no estrangeiro ao ritmo dos últimos anos', afirmou na altura Cavaco Silva, muito antes de conhecer os dados relativos a 2008.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)