Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Défice francês sobe para 5,6%

O Governo francês estimou para este ano um défice público equivalente a 5,6 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).
4 de Março de 2009 às 17:38
François Fillon admite não saber quando a crise vai acabar
François Fillon admite não saber quando a crise vai acabar FOTO: d.r.

O Executivo gaulês apresentou esta quarta-feira em Conselho de Ministros um projecto de orçamento rectificativo para 2009, tendo em conta o impacto da recessão e medidas de relançamento económico.

'Ninguém pode saber hoje quando vamos sair da crise. O que sabemos é que todo o ano de 2009 será um ano de crise', afirmou ontem o primeiro-ministro François Fillon.

O primeiro orçamento já previa um défice de 3,9 por cento, acima do limite de 3 por cento fixado pelo Comissão Europeia.

O novo orçamento prevê uma contracção da actividade económica de 1m5 por cento em 2009, contra um crescimento de 0,2 a 0,5 por cento estimado no documento anterior.

Contudo, a previsão é mais optimista quando comparada com as estimativas da Comissão Europeia, que espera um recuo de 1,8 por cento da economia francesa, e do Fundo Monetário Internacional (FMI) que prevê uma quebra de 1,9 por cento.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)