Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Delphi despede 300 faseadamente até meio de Julho

Os 300 despedimentos anunciados a meio do mês na fábrica de componentes para automóveis Delphi, em Castelo Branco, vão acontecer de forma faseada até meados de Julho, adiantou esta quinta-feira à Agência Lusa fonte sindical.
28 de Junho de 2012 às 17:01
Delphi, despedimentos, sindicato, indústrias, transformadoras, SITE
Delphi, despedimentos, sindicato, indústrias, transformadoras, SITE FOTO: Nuno André Ferreira

A fábrica emprega 1.300 pessoas e a redução do número de trabalhadores deve-se "à mudança para outro país de uma linha de produção da marca Land Rover", explicou Gabriela Gonçalves, dirigente do dirigente do Sindicato das Indústrias Transformadoras (SITE).

A linha vai produzir componentes "enquanto houver encomendas", o que deverá acontecer até meio do mês, sem data específica, referiu.

De acordo com a dirigente, o SITE espera nos próximos dias conseguir reunir com um dos responsáveis pela fábrica para discutir a situação.

Alguns trabalhadores "já foram dispensados e outros já estão a receber as cartas de rescisão de contrato", acrescentou.

Há funcionários que "têm esperança em conseguir regressar à fábrica, mas não se sabe quando, nem de que forma, porque não há garantias" sobre se Castelo Branco vai conquistar alguma nova linha de produção, refere Gabriela Gonçalves.

A sindicalista alerta ainda para o facto de os 300 despedimentos afectarem trabalhadores precários, com casos que se arrastam há oito anos, e outros de pessoas sem descontos suficientes para agora terem direito ao subsídio de desemprego.

Questionada pela Agência Lusa sobre a situação, a administração da empresa referiu apenas que não comenta "ajustamentos derivados de aumentos ou decréscimos de produção e que são inerentes à actividade da indústria automóvel".

A fábrica da Delphi em Castelo Branco é uma das maiores empresas empregadoras do distrito. A 31 de Dezembro de 2010, a multinacional tinha encerrado a fábrica da Guarda e parte da produção tinha sido deslocalizada para a cidade albicastrense.

Com o despedimento anunciado, "vai haver um aumento brutal de desempregados no distrito" e a situação deverá ser especialmente difícil "para casais em que marido e mulher trabalham na empresa", acrescenta.

Para além da saída de 300 pessoas na Delphi, outras 400 vão ficar sem emprego em Castelo Branco a partir de sexta-feira, devido ao despedimento de todos os funcionários do centro de atendimento telefónico Via Segurança Social.

Delphi despedimentos sindicato indústrias transformadoras SITE
Ver comentários