Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

“Descida pode exigir agravamento fiscal”

José Carlos Ointo Coelho, Líder da Confederação do Turismo Português sobre corte na Taxa Social Única (TSU).
6 de Julho de 2011 às 00:30
taxa social única, turismo, cip, governo
taxa social única, turismo, cip, governo

Correio da Manhã – Como vê o facto de a CIP defender a descida, em exclusivo, da Taxa Social Única (TSU) para o sector da indústria?

José Carlos Pinto Coelho – Sendo o sector do turismo uma actividade económica que é a principal exportadora de serviços e um sector de mão-de-obra intensiva, dificilmente se poderá compreender que quem defenda a descida da TSU como apoio ao sector exportador exclua o turismo da medida.

– Qual a proposta da Confederação do Turismo para a descida da TSU? Em quantos pontos deve ser reduzida?

– Não detemos, ainda, os elementos fundamentais que permitam sugerir uma percentagem de redução na TSU. A ideia que defenderemos na Concertação Social será divulgada apenas e só depois de apresentada ao Governo na Comissão Permanente da Concertação Social, que é o local adequado para essa discussão.

– E por que via se deve compensar a descida da TSU? Pelo aumento do IVA, ou há alternativas?

– Como é óbvio, a Confederação do Turismo defende que a redução seja, tanto quanto possível, compensada com a diminuição da despesa, mas admite que possa vir a exigir algum agravamento de impostos, criteriosamente seleccionados.

– A proposta da CIP, ao defender apenas o interesse de uma área específica, pode dividir o sector empresarial nacional, num momento em que é necessário um consenso alargado para cumprir as medidas impostas pela troika?

– O consenso alargado existirá por certo, os parceiros sociais já disso deram provas, independentemente das opiniões que cada um dos sectores tenha sobre as medidas a tomar pelo Governo, a quem compete tomar as decisões mais adequadas, perante o gravíssimo momento que atravessamos.

taxa social única turismo cip governo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)