Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

“Desemprego dramático”

Manuel Morujão, porta-voz da Conferência Episcopal, sobre o aumento da pobreza e a necessidade de viver com menos
5 de Março de 2012 às 01:00
“Desemprego dramático”
“Desemprego dramático” FOTO: DR

Correio da Manhã – Os bispos vão analisar o aumento da pobreza na Assembleia de Abril?

Pe. Manuel Morujão – Com certeza que sim. O desemprego é dramático, faz novos pobres e não permite que os velhos pobres deixem de o ser e essa é, sem dúvida, uma das grandes preocupações actuais da Igreja.

– E o que pode a Igreja fazer mais para ajudar à resolução do problema?

– Eu acho que a Igreja deve continuar a fazer o que tem feito, cada vez com mais empenho e mostrando que não deve perder-se a esperança e que a perseverança trará vitórias.

– Mas se a fome aperta, não é fácil manter a esperança!

– Pois não, mas desistir é a pior das opções.

– Como perspectiva que será o futuro próximo?

– O horizonte não está desanuviado, é tempestuoso, mas as tempestades também se ultrapassam, claro que com grandes sacrifícios.

– Sacrifícios e austeridade é o que se tem ouvido e sentido...

– Infelizmente. Mas os portugueses têm de consciencializar--se que o capítulo da vida larga está encerrado, que estamos num capítulo diferente da História, em que temos de aprender a viver com menos. Não podemos fingir que nada aconteceu e fazer vida de rico

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)