Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Desemprego: Número de inscritos cai 4,4% em Julho

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu 4,4 por cento em Julho face a igual período de 2010, mas subiu um por cento comparando com Junho, indicam dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).
23 de Agosto de 2011 às 19:16
Já no que refere ao tempo de inscrição, os desempregados que permaneciam nessa situação há menos de 1 ano baixaram 8,3 por cento, ao passo que os de longa duração sofreram um crescimento anual de 1,5 por cento
Já no que refere ao tempo de inscrição, os desempregados que permaneciam nessa situação há menos de 1 ano baixaram 8,3 por cento, ao passo que os de longa duração sofreram um crescimento anual de 1,5 por cento FOTO: Arquivo CM

De acordo com os números hoje divulgados, no mês de Julho encontravam-se inscritos nos centros de emprego do continente e regiões autónomas 524.118 desempregados, correspondentes a 85,3 por cento do total de pedidos de emprego (614.229).  

"O decréscimo do desemprego, em termos homólogos, foi extensível a ambos os géneros, com destaque para o feminino (-5,5 por cento). Tanto o segmento jovem como o adulto, registaram igualmente uma quebra desta variável, com -8,1 por cento e -3,9 por cento, respectivamente", indica o IEFP.  

Já no que refere ao tempo de inscrição, os desempregados que permaneciam nessa situação há menos de 1 ano baixaram 8,3 por cento, ao passo que os de longa duração sofreram um crescimento anual de 1,5 por cento.  

Os casos de procura de um primeiro emprego registaram uma queda 0,3 por cento, "redução inferior à ocorrida no grupo dos que se encontravam à procura de um novo emprego (-4,7 por cento)".  

Em matéria de escolaridade, os desempregados com o 2.º e 1.º ciclos do ensino básico "apresentaram variações descendentes mais significativas", com descidas de 10,4 por cento e 10,3 por cento, respectivamente, ao passo que os desempregados com níveis escolares mais elevados apresentaram uma subida, "que foi de 6,7 por cento entre os que possuem o ensino superior e 2,3 por cento entre os que concluíram o ensino secundário".  

Já na óptica das profissões dos desempregados, as estatísticas do continente evidenciam cinco áreas como as mais representativas: pessoal dos serviços, de protecção e segurança; trabalhadores não qualificados dos serviços e comércio; empregados de escritório; trabalhadores não qualificados das minas, construção civil e indústrias transformadoras e operários e trabalhadores similares da indústria extractiva e construção civil.  

"Estes cinco grupos profissionais, no seu conjunto, detinham um peso na ordem dos 53 por cento face ao total de desempregados inscritos no final de Julho de 2011", nota o IEFP.  

O número de colocações efectuadas ao longo de Julho, através dos centros de emprego de todo o país, totalizou 5.401, o que significa que foi inferior, quer comparativamente a igual período do ano passado (-17,2 por cento), quer em relação ao mês de Junho (-5,6 por cento).  

centro de emprego desemprego inscritos iefp
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)