Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Desemprego sobe a níveis históricos

A taxa de desemprego em 2007 atingiu os oito por cento, "um registo historicamente elevado no contexto da economia portuguesa", refere o boletim económico da Primavera, revelado ontem pelo Banco de Portugal. A deterioração do mercado de trabalho foi um dos acontecimentos marcantes da economia portuguesa em 2007, contribuindo para a moderação do consumo privado, diz a instituição liderada por Vítor Constâncio.
16 de Abril de 2008 às 00:30
Constâncio diz que a taxa de desemprego foi o factor mais marcante no mercado de trabalho em 2007
Constâncio diz que a taxa de desemprego foi o factor mais marcante no mercado de trabalho em 2007 FOTO: Pedro Catarino

O consumo privado cresceu 1,5 por cento em 2007, mais 0,3 pontos percentuais do que no ano anterior.

A par do agravamento das condições do mercado laboral, Portugal experimentou uma 'intensificação do processo de polarização no mercado de trabalho', refere a instituição governada por Vítor Constâncio, com a queda dos contratos sem termo e a subida dos contratos a prazo. Esta tendência foi mais acentuada nos mais jovens e nos novos empregos, nota o Banco de Portugal.

O mercado de trabalho foi acompanhado pe-lo aumento da carga fiscal e pela subida das taxas de juro, contribuindo para um crescimento contido do consumo privado.

O documento do banco central revela que se estará a 'verificar a implementação de estratégias mais competitivas de captação de depósitos de clientes pelas instituições bancárias, que passarão nomeadamente por uma compressão das margens nas taxas de juro das operações passivas relativamente às taxas do mercado monetário'.

'Neste contexto, refira-se que a captação de recursos junto de clientes (nomeadamente de particulares) foi facilitada nos meses mais recentes pelas reduções na rendibilidade em produtos financeiros alternativos, como sejam os fundos de investimento e, mais recentemente, os certificados de aforro, de que resultaram significativos resgates', adianta a mesma fonte.

O Banco de Portugal acrescenta que 'a melhoria da remuneração (absoluta e relativa) dos depósitos terá contribuído para sustentar a aceleração que os depósitos em Portugal de particulares e emigrantes têm registado'.

Constâncio alerta para três choques externos importantes que se verificaram em 2007 e que continuam em 2008: a turbulência nos mercados financeiros, o aumento dos juros para as famílias, a dificuldade em pagar os empréstimos e o aumento do preço do petróleo com a forte aceleração dos preços das matérias-primas alimentares com reflexos na inflação.

PREVISÕES PARA 2008 SÓ NO VERÃO

Contrariamente ao que tem sido hábito nos boletins de Primavera, desta vez o Banco de Portugal não adiantou previsões económicas para a evolução da economia portuguesa. Constâncio remete essas previsões para o próximo boletim económico de Verão, a ser divulgado em Julho.

Entretanto, o banco central aplaude o Governo na redução do défice orçamental e lembra que tal política deve continuar.

No boletim económico da Primavera, divulgado ontem, a instituição governada por Vítor Constâncio classifica de 'facto relevante o progresso conseguido nos últimos dois anos no cumprimento dos compromissos de consolidação orçamental.' No entanto, 'o esforço de redução do défice orçamental tem de prosseguir' para se chegar ao objectivo de 0,5 por cento do PIB em 2010.  

APONTAMENTOS

PRODUTIVIDADE

A produtividade da economia portuguesa aumentou em 2007 mais do que a dos países do euro. Segundo o Banco de Portugal, a nossa produtividade subiu 1,7 por cento no ano passado, mais 0,9 por cento do que a da Eurolândia. Em 2006 a produtividade portuguesa cresceu apenas 0,5 por cento.

ENCERRAMENTO

A agência do Banco de Portugal de Vila Real encerra no dia 31 do próximo mês. O conselho de administração da instituição governada por Vítor Constâncio justifica o encerramento da agência em Vila Real com o 'reduzido número de operações'. Na cidade de Trás-os-Montes, a delegação do Banco de Portugal foi inaugurada no ano de 1893.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)