Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Dez acções bateram PSI 20

O grupo industrial Altri, que se cotou na praça financeira portuguesa em Março último, foi o papel do PSI 20 que mais subiu em 2005.
2 de Janeiro de 2006 às 00:00
O ano passado foi bom para os investidores na Euronext Lisboa, cujo índice principal subiu 13,4%
O ano passado foi bom para os investidores na Euronext Lisboa, cujo índice principal subiu 13,4% FOTO: Ramiro de Jesus
O grupo presidido por Paulo Fernandes, resultante da separação dos activos industriais da Cofina, fechou a 1,11 euros no primeiro dia de negociação bolsista e terminou o ano a valer 3,04 euros, mais 173 por cento.
Na segunda posição das subidas, ficou a Semapa. O grupo presidido por Pedro Queiroz Pereira foi para 6,81 euros, mais 66 por cento.
Seguiu-se a Mota-Engil. A construtora cotou-se, na passada sexta-feira, a 3,25 euros, com uma progressão de 64 por cento ao longo de 2005. Os analistas mantêm a recomendação de compra de títulos da construtora presidida por António Mota, que vai beneficiar de grandes projectos de obras públicas a nível nacional, tais como: construção do aeroporto da Ota e empreendimento do comboio de alta velocidade. Tenha-se em atenção que a Mota-Engil também está a crescer no mercado internacional.
A Sonae SGPS foi o quarto título do PSI 20 com o maior ganho. A empresa de Belmiro de Azevedo avançou 55 por cento, para 1,18 euros. De acordo com várias casas de investimento nacionais e internacionais, a Sonae SGPS continua a ser uma boa aposta para 2006.
Na quinta posição, ficou a Corticeira Amorim. A empresa de Américo Amorim, que inicia o ano de 2006 fora do PSI 20, substituída pela Novabase, valorizou-se 39 por cento, para 1,48 euros.
Media Capital, Jerónimo Martins, Cofina, BPI, BCP e EDP foram os outros títulos que subiram mais que o PSI 20. O índice de referência da Euronext Lisboa valorizou-se 13,4 por cento em 2005.
CINCO MAIORES SUBIDAS EM 2005
ALTRI - 3,04 euros ( 173%)
SEMAPA - 6,81 euros ( 66%)
MOTA-ENGIL - 3,25 euros ( 64%)
SONAE SGPS - 1,18 euros ( 55%)
CORTICEIRA AMORIM - 1,48 euros ( 39%)
ÍNDICES BOLSISTAS
DAX 30
Dos principais índices bolsistas europeus, o Dax 30, que é o mais importante da praça financeira alemã, foi o que mais se valorizou em 2005. O Dax subiu 1147 pontos, ou 28 por cento. A progressão deveu-se
a empresas de vários sectores, evidenciando-se o petrolífero.
CAC 40
O índice de referência do mercado de valores mobiliários francês, o Cac 40, ganhou 23,4 por cento no ano passado. Também o sector petrolífero deu um forte contributo para a progressão. Sinal positivo ainda dos papéis automóveis. Por exemplo, o fabricante Renault subiu 12 por cento.
IBEX 35
A praça financeira espanhola foi outra que deu motivos de contentamento aos investidores. O índice de referência da Bolsa madrilena, o Ibex 35, terminou o ano de 2005 com uma valorização de 18,2 por cento.
NASDAQ
O índice norte-americano Nasdaq progrediu apenas 1,3 por cento nas sessões do ano passado, penalizado, essencialmente, pela subida das taxas de juro.
Ver comentários