Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Dispara dinheiro em paraísos fiscais

Os portugueses aplicaram, no primeiro semestre deste ano, em produtos financeiros sediados em offshores 6,1 mil milhões de euros, valor que representa um aumento de 13,4 por cento face a igual período de 2008. Com a pior fase da crise financeira internacional já ultrapassada, o dinheiro aplicado em paraísos fiscais, entre Janeiro e Junho de 2009, já corresponde a 70 por cento do montante total de dinheiro colocado em paraísos fiscais no ano passado.
23 de Agosto de 2009 às 00:30
O Boletim Estatístico da instituição liderada por Vítor Constâncio regista um aumento das saídas de dinheiro de Portugal para offshores
O Boletim Estatístico da instituição liderada por Vítor Constâncio regista um aumento das saídas de dinheiro de Portugal para offshores FOTO: José Sena Goulão/Lusa

 

O Boletim Estatístico de Agosto do Banco de Portugal revela que nos primeiros seis meses deste ano, período em que a crise financeira internacional começou a ser superada, a saída de capital português para offshores disparou de 694 milhões de euros, em Janeiro, para quase 1,4 mil milhões de euros, em Maio. Já nos últimos quatro meses de 2008, por causa dos receios causados pela falência de vários bancos, os portugueses haviam retirado dos paraísos fiscais 3,9 mil milhões de euros.

Ao todo, entre Janeiro e Junho deste ano, os portugueses aplicaram em produtos financeiros sediados em offshores 6,1 mil milhões de euros, contra um montante de 5,4 mil milhões registado em igual período de 2008. O aumento da saída de dinheiro para offshores ocorre numa altura em que Portugal enfrenta uma grave crise económica, com o desemprego a afectar mais de 500 mil pessoas e o crédito mal-parado na Banca a ultrapassar os sete mil milhões de euros.

Para Nogueira Leite, ex-secretário de Estado do Tesouro de António Guterres, o acréscimo na saída de capitais para offshores resulta, desde logo, da constatação de que 'o rendimento disponível das pessoas que estão empregadas aumentou muito este ano, por causa da subida dos salários e pensões, da descida dos juros e da inflação muito baixa'. Por isso, 'significa que as pessoas estão a poupar mais', porque 'levaram um grande susto com a crise financeira'.

PORMENORES

AEROPORTO E PONTE

A verba aplicada em produtos sediados em offshores dava para construir o novo aeroporto de Lisboa e a nova ponte sobre o Tejo: estes projectos custam cinco mil milhões de euros.

CONCEITO

Offshores são zonas de países onde são concedidas isenções fiscais ou baixa tributação.

BRANQUEAMENTO

Como têm sigilo bancário absoluto, as offshores atraem cada vez mais dinheiro ilegal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)