Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

“É o reflexo da crise”

Francisco Seixas da Costa, Embaixador em Paris sobre o despedimento da Peugeot de 300 luso-descentes
13 de Julho de 2012 às 01:00
Peugeot, luso-descendentes, Francisco Seixas da Costa, embaixador, Paris, crise
Peugeot, luso-descendentes, Francisco Seixas da Costa, embaixador, Paris, crise

Correio da Manhã – Como recebeu a notícia de que 300 portugueses e luso-descendentes estão na iminência de ficar no desemprego por conta do encerramento da fábrica da Peugeot-Citroën, perto de Paris?

Francisco Seixas da Costa – Naturalmente com tristeza. Trata-se de uma situação que pode ser reflexo da crise em certos sectores industriais franceses, nomeadamente em alguns que empregam mão-de-obra portuguesa. De certo modo, a notícia vem a contraciclo com um novo fluxo migratório português.

– A situação dos portugueses e luso-descendentes é, de uma forma geral, preocupante?

– Em geral, não vejo motivos para grandes preocupações.

– Como pensa a embaixada apoiar estes cidadãos?

– Os que tiverem exclusivamente a nacionalidade portuguesa poderão recorrer ao aconselhamento jurídico consular.

– Casos como este poderão tornar-se recorrentes em França, devido à crise que se atravessa?

– Vamos aguardar pelos próximos meses para perceber se outros casos poderão ocorrer.

– Estes portugueses poderão ver-se obrigados a regressar a Portugal?

– De maneira nenhuma. A economia francesa é uma das mais sólidas da Europa e tem oportunidades diversas.

Peugeot luso-descendentes Francisco Seixas da Costa embaixador Paris crise
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)