Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

EDP inaugura barragem

O presidente da EDP, António Mexia, inaugura hoje a Barragem Peixe Angical (um investimento de 578 milhões de euros), uma das maiores da América Latina. Trata-se de um empreendimento da empresa Enerpeixe, um consórcio formado pela Energias do Brasil – uma empresa controlada a 100 por cento pela EDP – com 60 por cento e com a participação do governo brasileiro (40 por cento) através da empresa Furnas Centrais Eléctricas.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
Barragem de Peixe Angical, um investimento da EDP no Brasil
Barragem de Peixe Angical, um investimento da EDP no Brasil FOTO: d.r.
A EDP, através da Energias do Brasil, já investiu mais de 2,5 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros) nos últimos três anos, em projectos de distribuição e geração.
A Barragem de Peixe Angical – cujo nome advém do município onde está instalada (Peixe) e da árvore típica da região (um angico), é o primeiro empreendimento do sector eléctrico construído através de recurso à figura das parcerias público-privadas, instituída pelo decreto presidencial de 15 de Outubro de 2001.
A barragem tem por objectivo maximizar o potencial hidráulico do Rio Tocantins e tem uma potência instalada de 452 megawatts.
A energia anual assegurada pela barragem é de 2374 gigawatts/hora, o suficiente para abastecer quatro milhões de habitantes – população equivalente ao dobro de Brasília – e as três turbinas estão em funcionamento pleno desde o passado mês de Setembro.
Com a conclusão das obras, a Enerpeixe conclui os programas ambientais e socioeconómicos que correram em paralelo com a construção da Peixe Angical. No total foram já investidos 224 milhões de reais (mais de 80 milhões de euros) em 30 programas desenvolvidos nos municípios de Peixe, São Valério da Natividade, Paraná e São Salvador do Tocantins.
O processo de licenciamento do aproveitamento hidroeléctrico Peixe Angical iniciou-se em 2001 com a apresentação do estudo de impacte ambiental ao governo brasileiro, que concluiu pela viabilidade do empreendimento. Actualmente a Energias do Brasil está a construir a pequena Barragem de São João, no Estado do Espírito Santo.
RESGATADOS 55 402 ANIMAIS
O enchimento da barragem Peixe Angical foi realizado em Janeiro e Fevereiro de 2006. Durante o enchimento da albufeira foram resgatados 55 402 animais entre anfíbios, répteis, aves, mamíferos e invertebrados, dos quais 48 338 foram soltos imediatamente em áreas pré-seleccionadas e próximas das regiões onde foram capturados.
Os trabalhos de resgate continuaram ainda 120 dias depois da conclusão do enchimento para assegurar que todos os animais são resgatados. Nesta operação participaram a empresa de consultoria ambiental Naturae e instituições de pesquisa, como a Universidade Federal de Tocantins, da Universidade de São Paulo e o Instituto Butantan. Foram mobilizados 22 barcos com equipas de biólogos que percorreram toda a barragem.
OUTROS DADOS
AÇO
Foram aplicadas 30 800 toneladas de aço na barragem, o que equivale à construção de quatro torres iguais à torre Eiffel de Paris. A origem do aço é da cidade de Divinopolis, no Mato Grosso.
ESPANHÓIS
Apesar da barragem ser da portuguesa EDP, a sua construção foi adjudicada a um consórcio constituído pela empresa espanhola Dragados e Construciones e pela brasileira Odebrecht.
MADEIRA
A madeira que resultou do desmatamento foi oferecida aos ex-proprietários das terras e a prefeituras na condição de estas a distribuírem pelas pessoas que pedissem autorização para a construção de habitações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)