Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

EMEL multa mais mas recebe menos

A Empresa Pública de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) envia cada vez mais autos de notícia à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) para executar multas por pagar, mas a cobrança dessas dívidas é cada vez menor, revelam dados da empresa.
18 de Fevereiro de 2012 às 13:14
A  EMEL revela que em apenas sete meses o estacionamento na zona mais cara de Lisboa diminuiu 20 por cento
A EMEL revela que em apenas sete meses o estacionamento na zona mais cara de Lisboa diminuiu 20 por cento FOTO: Pedro Catarino

No ano passado, a empresa enviou 94.623 autos de notícia à ANRS, mais 58 mil do que em 2007, mas em contrapartida recebeu da autoridade 129.720 euros, menos 365 mil euros do que há quatro anos. 

Por isso, o presidente da empresa, António Júlio Almeida, disse estar preocupado com a “falta de eficácia da ANSR porque isso influencia bastante o funcionamento geral do sistema de estacionamento”. 

No final do ano passado a EMEL estimava um acumulado de 8,7 milhões de euros em autos levantados e ainda não cobrados, mas desde 2007 e até ao final de 2011 registou apenas a entrada de 3,7 milhões de euros, correspondentes ao pagamento de 125 mil autos.

Segundo dados fornecidos pela EMEL, apenas em sete meses o estacionamento na zona mais cara de Lisboa diminuiu 20 por cento, uma quebra que se deve à crise e ao agravamento das tarifas.

"Financeiramente o resultado não é o melhor, pois diminuiu o estacionamento na zona mais cara da cidade, mas conseguimos o objectivo do novo tarifário, que era ter mais espaço livre para incrementar a rotação" de estacionamento, disse à Lusa António Júlio Almeida.

EMEL Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária António Júlio Almeida
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)