Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Empresa afirma gastar menos com alugueres face a 2018 e 2019

Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou a gestão da TAP de "desperdiçar" as receitas do verão com "milhões de erros" ao longo do ano, como a contratação externa de serviços.
Lusa 13 de Agosto de 2022 às 16:08
Avião da TAP
Avião da TAP FOTO: Mário Cruz/Lusa
A TAP afirmou hoje à Lusa que, até à data atual, gastou menos que em 2018 e 2019 em alugueres de aviões com todos os serviços incluídos, contrariando acusações do sindicato dos pilotos.

"Desde o início do ano e até à data atual, a TAP está gastar em ACMI [aluguer de aviões com tudo incluído - Aircraft, Crew, Maintenance e Insurance - avião, pessoal, manutenção e seguros] apenas 45% do que gastou em 2018 e 70% do que gastou em 2019, no mesmo período", disse fonte da TAP à Lusa.

Na quarta-feira, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou a gestão da TAP de "desperdiçar" as receitas do verão com "milhões de erros" ao longo do ano, como a contratação externa de serviços.

TAP Lusa economia negócios e finanças transportes aviação
Ver comentários