Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Empresas portuguesas interessadas em Timor

Fechado o acordo entre Timor-Leste e a Austrália para a partilha das reservas de petróleo e de gás natural no Mar de Timor, o primeiro-ministro timorense, Mari Alkatiri, regressa a Portugal. Oficialmente a convite da Fubdação Oriente, mas - como ele próprio disse - "o fundamental é haver empresas que nos querem voltar a contactar".
14 de Julho de 2005 às 09:53
Alkatiri esteve em Portugal há cerca de um mês e meio, em visita oficial, e hesitou em aceitar o convite da Fundação Oriente para ser o principal orador numa conferência dedicada a Timor Leste (o balanço de cinco anos de independência). "Quando uma cara aparece muitas vezes, as pessoas podem ficar cansadas", comentou o chefe do governo timorense.
A decisão de regressar acabou por ser tomada - e Alkatiri não o escondeu, antes pelo contrário - devido ao interesse de grandes empresas portugueses em desenvolver novos contactos com o governo timorense.
Durante a semana em que vai estar em Portugal, após ter viajado hoje de Díli, Mari Alkatiri vai ter reuniões com administradores da Galp Energia, Portugal Telecom e ANA - Aeroportos e Navegação Aérea. Todas estas empresas já estão a operar em Timor Leste mas, pelos vistos, estão interessadas em novas oportunidades de negócio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)