Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

ENERGIA CARA EM AVEIRO

A Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) disse ontem que as pequenas e médias empresas (PME) portuguesas estão a perder poder concorrencial face às homólogas espanholas por pagarem tarifas de gás natural mais elevadas.
25 de Julho de 2002 às 23:37
Segundo a directora-geral da AIDA, Elisabete Rita, as PME espanholas estavam a obter, no ano passado, o gás natural 40 por cento mais barato que as portuguesas para o mesmo segmento.

"A situação tem vindo a melhorar, mas em Espanha o processo continua muito mais claro, transparente e legislado", disse ao queixar-se do monopólio existente em Portugal e da falta de uma comissão reguladora para o gás natural. Segundo a directora-geral da AIDA, os pequenos e médios agentes económicos portugueses sentem-se defraudados, porque foram incentivados a aderir ao gás natural com a promessa de que a factura baixaria substancialmente, mas a “expectativa não se concretiza".

Para Elisabete Rita, as PME portuguesas estão também em desvantagem face aos grandes empresários, com consumos superiores a dois mil metros cúbicos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)