Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

ERTA tem dívida de 1,8 milhões

O relatório de contas de 2010 da Entidade Regional de Turismo do Algarve, apresentado anteontem em assembleia geral, revelou dívidas no valor de 1,811 milhões de euros. Dívidas que Nuno Aires, presidente durante o ano em questão, desvaloriza.
2 de Abril de 2011 às 00:30
Nuno Aires ocupou o cargo de presidente do organismo de turismo durante todo o ano de 2010
Nuno Aires ocupou o cargo de presidente do organismo de turismo durante todo o ano de 2010 FOTO: Luís Costa

"São dívidas a regularizar em breve ou até já regularizadas", assume ao CM. De acordo com o relatório de contas, a que o CM teve acesso, o balanço da conta corrente de 2010 registou um saldo negativo de 234 mil euros, o que representa uma melhoria em relação ao saldo negativo de 803 mil euros em 2009.

No orçamento, de 8,465 milhões, os gastos com o pessoal são os mais significativos, com uma fatia de 31 por cento (2,653 milhões). Em 2010 foram contratados mais quatro funcionários e os cargos de chefia aumentaram de seis para 11. "Foi a forma mais adequada de reorganizar a casa. Mas é possível alterar essa situação", esclarece Aires.

O segundo maior gasto é em publicidade e propaganda, somando um total de 1,089 milhões de euros (28 por cento do total).

A acção que mais contribuiu para o resultado negativo foi o corte, em 20 por cento (1,257 milhões de euros), nas transferências do Turismo de Portugal.

António Pina, a quem foi dada posse na presidência em Março, reuniu-se ontem com Nuno Aires, tendo-se decidido que este trataria dos assuntos administrativos enquanto não há um desfecho da decisão da acção interposta por Aires no Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé, que até ao fecho da edição não era conhecida.

NUNO AIRES ANTÓNIO PINA TURISMO ALGARVE ERTA CONTAS
Ver comentários