Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

ESTADO INVESTE MAIS

O investimento do Estado vai crescer 13,9 por cento no próximo ano, face a 2004, para 6,679 milhões de euros, segundo o Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) para 2005.
12 de Outubro de 2004 às 00:00
A maior fatia deste montante destina-se ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, que terá 2,766 milhões de euros, o que representa 41 por cento do valor dos investimentos inscritos no PIDDAC para 2005.
Os ministérios das Actividades Económicas e do Trabalho (980 milhões de euros) e o da Agricultura, Pescas e Florestas (831 milhões de euros), terão cerca de 15 e 13 por cento do investimento total, respectivamente.
O Programa, a que a agência Lusa teve acesso, mostra que 61 por cento do financiamento deste investimento terá origem em recursos nacionais e 39 por cento será financiamento comunitário.
A despesa global de 6,679 milhões de euros prevista representa 4,75 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) estimado para 2005.
O Ministério da Ciência, Inovação e Ensino Superior recebe 401,2 milhões de euros e ao Ministério das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional cabe 274,9 milhões de euros.
O Ministério do Turismo é o que recebe menos investimento do Estado, com um total de 8,9 milhões de euros.
Do financiamento total afecto ao PIDDAC para 2005, cerca de 87 por cento destina-se a despesas de capital, correspondendo os restantes 13 por cento a despesas de natureza corrente, associadas na sua maior parte à execução dos projectos de investimento cofinanciado.
As despesas de investimento e desenvolvimento inscritas no PIDDAC contribuirão para a concretização das Grandes Opções do Plano (GOP), que foram entregues aos parceiros sociais e que aguardam agora pelo parecer do Conselho Económico e Social (CES).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)