Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Estado reforça no Novo Banco depois de aumento de capital para 6.567 milhões de euros

Ações "são atribuídas ao Estado Português por efeito do referido regime, o qual passa a deter 11,96% do capital social" do Novo Banco.
Lusa 23 de Março de 2023 às 15:23
Novo Banco
Novo Banco FOTO: Tiago Petinga
O Novo Banco aprovou, em assembleia geral, um aumento de capital, para 6.567 milhões de euros, decorrente de uma operação dos direitos de conversão relativos aos anos fiscais de 2018 e 2019, tendo o Estado reforçado para 11,96%.

Na nota, publicada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco informou que "foi aprovado o aumento do seu capital social o qual decorre da conversão dos direitos de conversão relativos aos anos fiscais de 2018 e 2019, emitidos ao abrigo do regime especial aplicável aos ativos por impostos diferidos".

De acordo com a instituição, este aumento de capital "é realizado na modalidade de incorporação de reservas e no montante de 146.366.604,25 euros referente ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2018 e o montante de 116.816.620,97 euros referente ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2019, através da emissão de 739.798.019 novas ações ordinárias representativas de 6,27% do seu capital social".

Estas ações "são atribuídas ao Estado Português por efeito do referido regime, o qual passa a deter 11,96% do capital social" do Novo Banco.

De acordo com a sua instituição, o seu capital social fixa-se assim "no valor de 6.567.843.862,91 euros", sendo que "com este aumento de capital, e por efeito dos acordos celebrados entre o Fundo de Resolução e o acionista Lone Star no contexto da venda de 75% do capital social do novobanco, apenas o Fundo de Resolução verá a sua participação diluída".

O Novo Banco adiantou ainda, noutra nota, que foi aprovada na Assembleia Geral de Acionistas e "sujeito à aprovação das entidades reguladoras competentes (fit and proper), a nomeação de Evgeniy Kazarez como membro do Conselho Geral e de Supervisão para o atual mandato (2021-2024)".

Novo Banco Estado Fundo de Resolução economia negócios e finanças
Ver comentários
C-Studio