Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Eurogrupo admite mais tempo para cumprir metas do défice

Também Vítor Gaspar disse que "não se pode excluir uma maior flexibilidade" das metas definidas para Portugal "se as circunstâncias o tornarem necessário".
27 de Maio de 2013 às 16:08

O presidente do Eurogrupo afirmou esta segunda-feira que Portugal poderá vir a ter mais tempo para cumprir as metas acordadas caso venha a ser necessário, acrescentando que para já não foi apresentado nenhum pedido pelas autoridades portuguesas nesse sentido.

"É muito importante que agora estejamos a trabalhar construtivamente em todo o ajustamento estrutural que é necessário, não só em Portugal, mas em toda a zona euro (...) Se, com bases nesses esforços (...), mais tempo for necessário, por causa da situação económica, então mais tempo poderá ser considerado nessa altura", disse Jeroen Dijsselbloem.

"Agora é tempo de continuar com o programa [de ajustamento] e cumprir os objetivos estruturais acordados", reiterou o presidente do Eurogrupo, em conferência de imprensa conjunta com o ministro português das Finanças, Vítor Gaspar, em Lisboa.

Também Vítor Gaspar disse que "não se pode excluir uma maior flexibilidade" das metas definidas para Portugal "se as circunstâncias o tornarem necessário".

"Os resultados que alcançámos são baseados no nosso forte historial. Sem isso, não seria possível. Não podemos excluir que uma maior flexibilidade possa ser usada no futuro (...) se as circunstâncias o tornarem necessário", afirmou Vítor Gaspar.

metas défice eurogrupo vítos gaspar ajustamento economia ajuda zona euro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)