Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Ex-governador ganha milhões com 'lixo bancário'

António de Sousa e restantes acionistas de gestora de fundos vão receber mais de 20 milhões de euros.
João Maltez 7 de Outubro de 2022 às 09:38
António de Sousa foi governador do Banco de Portugal e um dos fundadores da gestora de fundos ECS Capital
António de Sousa foi governador do Banco de Portugal e um dos fundadores da gestora de fundos ECS Capital FOTO: TIAGO PETINGA/Lusa
Os acionistas da ECS Capital, entre os quais o antigo governador do Banco de Portugal António de Sousa, vão receber mais de 20 milhões de euros pela venda daquela sociedade e dos fundos que geria – envolvendo, nomeadamente, imóveis e empreendimentos turísticos sujeitos a créditos bancários que se tornaram incobráveis –, noticiou esta quinta-feira o jornal online ‘Eco’.

A portuguesa ECS Capital, fundada em 2006 por Fernando Esmeraldo e pelo antigo governador do BdP, foi comprada pelo fundo norte-americano Davidson Kempner por cerca de 850 milhões de euros, sendo que este negócio é considerado o maior deste ano em Portugal na área do imobiliário, segundo fontes do setor. Do montante global, entre 20 a 30 milhões de euros vão para os acionistas da própria sociedade gestora, atualmente liderada por Gonçalo Batalha, tal como adianta ainda o ‘Eco’.

Ao ficar com a sociedade gestora, a Davidson Kempner assegura a equipa que esteve a gerir os ativos imobiliários nos últimos anos e que conhece os dossiês. Já quanto aos acionistas da ECS Capital, recebem aquele valor pela venda da sociedade, mas abdicam das comissões de gestão dos fundos que iam receber até à maturidade dos mesmos.

Nem gestora nem os bancos com mais exposição aos fundos – Caixa Geral de Depósitos, BCP e Novobanco – se pronunciaram sobre o negócio.
Ver comentários