Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Fábrica corre risco de fechar

Os postos de trabalho de 198 colaboradores da fábrica de lanifícios Tessimax, na Covilhã, podem estar em risco devido a uma polémica entre a Câmara Municipal e a empresa. No centro da discórdia está a licença de utilização da unidade fabril.

10 de Agosto de 2012 às 01:00
A licença de utilização da fábrica de lanifícios Tessimax, na Covilhã, causou polémica com a Câmara
A licença de utilização da fábrica de lanifícios Tessimax, na Covilhã, causou polémica com a Câmara FOTO: Edgar Martins

A Câmara, liderada por Carlos Pinto, diz que a Tessimax está em situação irregular há nove anos e que o empresário Paulo de Oliveira nunca apresentou os pedidos de licenciamento, apesar de lhe terem sido concedidos "todos os prazos possíveis". Em comunicado, emitido ontem, o conselho de administração da empresa refere que a licença de utilização foi emitida em 2003 pela autarquia "sem qualquer condição" e apenas falta ser averbada em nome da Tessimax. E considera a exigência "uma vingança" do presidente, na sequência de um diferendo com o empresário Paulo de Oliveira.

No comunicado, a Tessimax refere que não é sua vontade fechar a unidade. E endossa a responsabilidade à autarquia: "Está nas mãos da Câmara o encerramento ou não da Tessimax e o envio dos 198 trabalhadores para o desemprego". Carlos Pinto acusa Paulo de Oliveira de "fazer chantagem".

FÁBRICA ENCERRAMENTO TESSIMAX COVILHÃ
Ver comentários