Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Famílias portuguesas gastam 1843 euros por ano em energia

O ‘Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico’ (ISCED), realizado entre Outubro de 2009 e Setembro de 2010, conclui que as famílias portuguesas gastam em média 1843 euros/ano em despesas com energia por alojamento, incluindo os transportes.
17 de Outubro de 2011 às 16:40
O carro representa um gasto energético de cerca de 1002 euros por ano
O carro representa um gasto energético de cerca de 1002 euros por ano FOTO: Luís Costa

O estudo indica também que os hábitos de consumo de energia das famílias mudaram nos últimos 15 anos e o transporte individual é o responsável por mais de metade do consumo energético e da despesa total com energia nos alojamentos. Ou seja, o carro representa um gasto energético de cerca de 1002 euros por ano, acima dos 840 euros gastos com o consumo na casa.

Este estudo resulta da colaboração entre a Direcção-Geral de Energia e Geologia e o Instituto Nacional de Estatística e é a primeira vez que o consumo de energia e a sua despesa com os veículos para transporte individual é superior ao consumo de energia dos alojamentos.

No total dos alojamentos de residência principal, 73,5 por cento têm meios de transporte afectos, automóvel ou motociclo e em média há 1,1 automóveis e 0,1 motociclos por alojamento, sendo o gasóleo o preferido pelos consumidores.     

A electricidade tornou-se na principal fonte de energia nas casas portuguesas e foi a  que sofreu maior alteração relativamente aos últimos inquéritos, representando 15,8 por cento em 1989; 27,5 por cento em 1996 e 42,6 por cento actualmente.

A GPL, butano e propano aparecem em terceiro lugar e o gás natural aparece em quarto, sendo a cozinha o local da casa que consome mais energia.

As famílias portuguesas utilizam cada vez mais as lâmpadas economizadoras.  

estudo consumo electricidade energia fontes de energia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)