Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Fernando Nunes, o milionário que vive nos bastidores

Discreto, longe dos holofotes, é senhor de um verdadeiro império, a Visabeira. Tem negócios com mais de 50 países do Mundo
11 de Abril de 2014 às 13:04
fernando, nunes, milionário, vive, bastidores, vista, algre
fernando, nunes, milionário, vive, bastidores, vista, algre FOTO: Nuno André Ferreira

Fernando Campos Nunes, 57 anos, nunca deu entrevistas, as suas fotografias são escassas. Na televisão, recorde-se o dia 31 de março de 2009, em que se via um intimidado Fernando Nunes numa visita à recém-comprada Bordallo Pinheiro, acompanhado pelo então primeiro-ministro, José Sócrates, que estava esfusiante com a salvação da empresa.

Fernando Nunes move-se com desenvoltura nos meios empresariais, financeiros e políticos. Mas os lugares nas administrações em empresas como a PT, Zon ou Montepio, em que a Visabeira é acionista, são ocupados por dois dos seus fiéis escudeiros, Paulo Varela, presidente da Visabeira Global, e Pedro Reis, diretor financeiro do grupo.

Corria o ano de 1980 quando dois irmãos engenheiros, nascidos na freguesia viseense de Santos Evos, mas licenciados por universidades sul-africanas, criaram em Viseu uma empresa de serviços de engenharia de redes, incluindo construção, instalação, gestão e manutenção, que se chamaria Visabeira. Aproveitando a liberalização das telecomunicações e os investimentos públicos na expansão nas redes de eletricidade e na instalação de redes de televisão e do gás, que se deu a partir de meados do anos 80, a Visabeira cresceu não só em Portugal como em Espanha, França, Bélgica, Marrocos, Argélia, Suécia, Brasil, EUA, Angola e Moçambique entre outros. Em 2013 o mercado externo representou 54% dos negócios do grupo.

Seis anos depois da criação da empresa o irmão Daniel Campos Nunes faleceu num acidente de viação. Hoje tem o seu nome numa rua em Pinheiro, Santos Evos. O ex-presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, disse um dia que "o irmão tinha mais perfil de líder e o Fernando era o homem que ficava na retaguarda". Porém, foi a partir dos bastidores que Fernando Nunes liderou e teceu o seu império. Em 1990, regressou a Moçambique da sua infância e adolescência. Contudo, na mala não levava apenas recordações, trazia a Visabeira para fixar no país.

Iniciava-se, assim, a expansão territorial da Visabeira, que hoje está instalada em 11 países, vende produtos para mais de 50 e faz mais de 40% do seu volume de negócios no estrangeiro. Nessa altura expandiu e diversificou os negócios para o turismo, o imobiliário, a indústria, a saúde. No turismo lançaram o Palácio de Gelo e o Hotel Montebelo em Viseu e hoje tem cinco hotéis em Portugal, seis em Moçambique com a marca Girassol, além de restaurantes e outros negócios de animação turística.

Tem ainda negócios imobiliários em Portugal e em Moçambique e, na área da saúde, são donos do Hospital Particular de Viseu e da residência assistida Portus Salus em Azeitão.

Na indústria tem a empresa de cozinhas MOB, a Pinewells - empresa produtora de pellets (tipo de lenha), destinada quase em exclusivo à exportação - além da Cerutil, Porcelanas Bordallo Pinheiro e Vista Alegre Atlantis.

Deste modo, o grupo de Fernando Nunes tem atualmente em sua posse mais de 120 empresas e conta no total com 8300 colaboradores.

fernando nunes milionário vive bastidores vista algre
Ver comentários