Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Finanças não pagam despesas

Os trabalhadores dos impostos foram surpreendidos este mês com um ordenado sem os valores correspondentes às ajudas de custo e às deslocações. Ao que apurou o Correio da Manhã, não foram dados quaisquer esclarecimentos aos trabalhadores.
21 de Maio de 2011 às 00:30
Proibição de transferência de verbas entre rubricas pode explicar falha de pagamento aos funcionários
Proibição de transferência de verbas entre rubricas pode explicar falha de pagamento aos funcionários FOTO: Raul Coelho

A falta de verba, e a impossibilidade de transferência entre rubricas, deverá estar na base do não pagamento destas despesas aos trabalhadores, adiantou ao CM fonte próxima do Ministério das Finanças. Estas transferências, que eram habituais até ao ano passado, estão proibidas desde o início de Janeiro.

No entanto, esclareceu a mesma fonte, os pagamentos podem ainda vir a ser efectuados nos próximos dias, uma vez que nada está escrito quanto ao facto de o pagamento ter de ser efectuado com o ordenado. Questionado pelo CM, o Ministério das Finanças não deu qualquer explicação para a falta de verba.

Entretanto, os serviços da DGCI estão a enviar uma carta aos contribuintes informando-os da possibilidade de beneficiarem de isenção de IMI caso, simultaneamente, o rendimento bruto anual não seja superior a 13 300 euros e o valor patrimonial do imóvel não exceda 66 500 euros. Os interessados poderão contactar os serviços das Finanças requerendo isenção até 30 de Junho. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)