Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Finanças sobem risco de Portugal

A agência de notação financeira Standard & Poor’s avisou que o risco de crédito de Portugal continua pressionado pela ‘fraqueza’ das finanças públicas, o baixo crescimento económico e pela necessidade de implementação de reformas estruturais.
30 de Março de 2007 às 00:00
Numa nota sobre Portugal, a S & P reafirma a perspectiva estável para a evolução da dívida pública portuguesa, mantendo o rating de AA-.
Estas classificações reflectem o “forte compromisso político do Governo” em adoptar as medidas para inverter a subida da dívida pública, dizem os analistas da S & P, bem como o facto de Portugal ser membro da União Económica e Monetária e de beneficiar da sua estabilidade.
As reformas já anunciadas serão ainda insuficientes para inverter a trajectória de crescimento da dívida pública, alertam os analistas, que esperam que só no final da década Portugal consiga reduzir esse rácio face ao Produto Interno Bruto (PIB). O elevado défice da balança de transacções correntes é outra preocupação dos analistas em relação ao nosso país.
Ver comentários