Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Finanças travam pagamentos

Reduzir despesas não essenciais
30 de Maio de 2011 às 00:30
O Ministro das Finanças Teixeira dos Santos deu ordem aos serviços para reduzirem “as despesas não essenciais” mas nega suspensão de pagamentos
O Ministro das Finanças Teixeira dos Santos deu ordem aos serviços para reduzirem “as despesas não essenciais” mas nega suspensão de pagamentos FOTO: Thierry Roge/Reuters

Centenas de fornecedores do Estado, credores de milhões de euros, viram frustradas as suas expectativas de serem parcialmente ressarcidos dos seus créditos durante o mês de Maio. Segundo apurou o CM, as ordens dadas pelas Finanças aos serviços são para que só seja desbloqueada a verba depois de o próximo Governo tomar posse.

Questionado o ministério de Teixeira dos Santos sobre esta situação, fonte oficial referiu "que não corresponde à verdade que o Ministério das Finanças tenha dado quaisquer orientações no sentido da suspensão de pagamentos a fornecedores".

A mesma fonte adianta ainda que "as orientações para os serviços vão no sentido de utilizarem mais eficientemente os recursos financeiros colocados à sua disposição, reduzindo despesas não essenciais e, quanto a pagamentos, reduzir os respectivos prazos".

Só as empresas de construção civil são credoras de mil milhões de euros, de acordo com Associação de Empresas de Construção Civil e Obras Públicas (AECOPS). Mas os fornecedores de consumíveis (por exemplo: papel, tinteiros para impressoras e gasolina) têm facturas por liquidar desde 2010.

No entanto, na lista final de Entidades Credoras do Estado (reportada a 31 de Dezembro de 2009) que está no Ministério das Finanças não consta nenhum credor. Também no site da Inspecção-Geral de Finanças (IGF) a lista de dívidas a fornecedores em 31 de Dezembro de 2010 está a zero. A maior parte dos fornecedores que não receberam já entregou aos cofres do Estado os montantes pagos em sede de Imposto sobre o Valor Acrescentado.

FINANÇAS CORTES DESPESA PAGAMENTOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)