Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Fisco de olho nos clubes

O ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Orlando Caliço, ordenou que a Direcção-geral de Impostos (DGCI) acompanhe a tempo inteiro os clubes da SuperLiga e todas as entidades associadas da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. A ordem foi dada poucos dias antes de o governante cessar funções.
16 de Março de 2005 às 11:13
De acordo com o "Jornal de Negócios", no diploma publicado na terça-feira no "Diário da República" o responsável pelos assuntos fiscais na equipa do ministro das Finanças Bagão Félix define que “entidades associadas da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, clubes ou sociedades desportivas que participem há mais de cinco anos consecutivos no campeonato nacional da 1ª divisão, actualmente denominado de SuperLiga,” devam ser inspeccionadas por unidades orgânicas dotadas dos meios e das competências que melhor realizem os objectivos da DGCI no âmbito da prevenção tributária.
Para além dos clubes da Super Liga, serão acompanhadas “as entidades sob a supervisão de ou registadas no Banco de Portugal, no Instituto de Seguros de Portugal na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários”, e também “as pessoas colectivas com um volume de negócios superior ao montante a definir por despacho do director-geral dos Impostos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)