Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

FMI: China espera decisão democrática na sucessão de Strauss-Kahn

A China defende uma selecção democrática para a liderança do Fundo Monetário Internacional, mas não dá sinais se apoia os candidatos da França, México ou de outros Governos.

26 de Maio de 2011 às 10:48
Strauss-Kahn foi detido por abusos sexuais
Strauss-Kahn foi detido por abusos sexuais FOTO: Yuri Gripas/Reuters

Em comunicado, o Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros disse apoiar a iniciativa das 20 nações mais desenvolvidas e em desenvolvimento que defendem uma escolha para director-geral do Fundo Monetário Internacional aberta, transparente, baseada numa selecção pelo mérito como parte da reforma das instituições financeiras globais.

 

A mesma nota salienta que Pequim espera que a "decisão possa ser tomada através de uma negociação democrática", baseada nestes princípios, mas não refere se a China apoia a ministra francesa das Finanças Christine Lagarde ou outros candidatos.

 

A escolha de um novo líder para o Fundo Monetário Internacional deriva da resignação ao cargo de Dominique Strauss-Kahn depois de ter sido detido em Nova Iorque por, alegadamente, ter atacado sexualmente uma empregada do hotel onde esteve instalado.

 

Os 24 membros da administração do Fundo Monetário Internacional deverão escolher o sucessor de Dominique Strauss-Kahn no final de Junho. 

Strauss-Kahn China sucessão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)