Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

FMI não acredita que moeda única acabe em 2012

A directora do FMI, Christine Lagarde, disse esta sexta-feira não acreditar que o euro acabe como moeda única em 2012 e afirmou-se confiante na manutenção da Grécia na zona euro.
6 de Janeiro de 2012 às 09:07
A directora do FMI defendeu ser urgente impor regras mais apertadas ao euro durante este ano
A directora do FMI defendeu ser urgente impor regras mais apertadas ao euro durante este ano FOTO: EFE / Sebastiao Moreira

"Será o fim do euro em 2012? A minha resposta é: acho que não. É improvável que a moeda desapareça em 2012", avançou a directora durante uma visita a Joanesburgo, acrescentando que "os parceiros europeus afirmaram e reafirmaram a sua determinação [em manter a Grécia no euro], temos de confiar nisso".

A directora do FMI defendeu, no entanto, ser urgente impor regras mais apertadas ao euro durante este ano, sob pena de a crise chegar mesmo aos países africanos. "Estes países vão sofrer uma regressão se não travarmos a crise do euro", disse Christine Lagarde, dirigindo-se aos países africanos em geral e em particular à África do Sul e à Nigéria, que visitou antes das festas de Natal.

Previsão de crescimento da economia mundial vai ser revista em baixa 

Christine Lagarde anunciou que os números do crescimento da economia mundial vão ser revistos em baixa este ano, remetendo a divulgação das estimativas para 25 de Janeiro.

A directora do FMI sugeriu, a 21 de Dezembro, que a previsão de crescimento mundial de 4 por cento para 2012 seria revista em baixa, na sequência sobretudo da crise do euro.

FMI Christine Lagarde euro Grécia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)