Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

FMI optimista diz que Portugal não é a Grécia

O conselheiro do departamento europeu do Fundo Monetário Internacional, Hossein Samiei, afirmou neste sábado que a instituição não olha para Portugal como olha para a Grécia e que está confiante no caminho que está a ser tomado.
21 de Janeiro de 2012 às 13:58
O responsável disse ainda estar "muito mais optimista sobre o programa e sobre as perspectivas" para a economia portuguesa e que o foco das autoridades portugueses tem de estar agora no crescimento
O responsável disse ainda estar 'muito mais optimista sobre o programa e sobre as perspectivas' para a economia portuguesa e que o foco das autoridades portugueses tem de estar agora no crescimento FOTO: Lusa

"Na nossa opinião, Portugal não é a Grécia. Portugal tem sido forte a seguir o programa em várias formas. Há sempre riscos externos, mas evitar o risco é precisamente manter os pontos fortes do programa", afirmou o responsável, que pouco antes defendeu que Portugal voltasse a equacionar um corte na Taxa Social Única paga pelos empregadores.  

Hossein Samiei exemplificou o optimismo do fundo com o resultado da colocação de dívida a onze meses feita na passada quarta-feira, uma maturidade que não era utilizada desde que Portugal pediu ajuda: "Penso que o último leilão, na quarta-feira, ilustra isto. O resultado foi uma surpresa, porque a dívida a onze meses ficou abaixo dos cinco por cento", disse.  

O responsável disse ainda estar "muito mais optimista sobre o programa e sobre as perspectivas" para a economia portuguesa e que o foco das autoridades portugueses tem de estar agora no crescimento económico.  

"O problema é que Portugal precisa de crescer para fora da crise. O enfâse tem de estar no crescimento, ao mesmo tempo que tem de assegurar a consolidação orçamental. O principal foco tem de estar no crescimento e nas reformas estruturais. A economia tem potencial para crescer, se calhar não no primeiro e no segundo ano, mas com o tempo. Demora tempo", disse. 

Hossein Samiei diz ainda que "a situação não é sustentável sem medidas", mas considera que "as autoridades estão a fazer um bom trabalho" e que "com boas medidas e com salvaguardas, vai correr tudo bem".  

"O Governo está a tomar boas opções. Com estas políticas podemos estar confiantes", disse ainda.   

troika governo portugal grécia zona euro bce fmi dívida psd
Ver comentários