Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Fruta chega em barra

Criar produtos novos e diferenciadores, a partir de frutas e legumes frescos, é a aposta da Nutrigreen, em Torres Novas, que está a preparar o lançamento de barras de fruta de vários sabores.
24 de Fevereiro de 2012 às 15:00
Lídia Santos mostra os novos produtos
Lídia Santos mostra os novos produtos FOTO: Isabel Jordão

As barras têm entre 30 a 40 calorias e são feitas apenas com fruta e sem açúcar adicionado. No mercado já estão sumos naturais e a curto prazo surgirão os purés.

"Dirigimos todas as nossas forças para o desenvolvimento e investigação de produtos novos e diferenciadores", diz Lídia Santos, administradora da Nutrigreen, adiantando que as barras de fruta estarão disponíveis em quatro sabores, no mercado nacional e estrangeiro, nas lojas e máquinas de venda automática, dentro de dois meses. O preço de referência, 80 cêntimos, é inferior ao das barras de chocolate.

A Nutrigreen trabalha apenas a fruta em bom estado e rejeita a polpa. A banana, por exemplo, é descascada manualmente. "Não trabalhamos com fruta podre, porque não conseguimos ‘mascarar’ isso na produção".

Os legumes lavados e embalados, para salada ou sopa, são outra das apostas, a par das refeições prontas a comer a um preço a acessível. Custam menos de três euros e levam salada, molhos, carne ou peixe, fruta e talher.

A empresa proporciona formação regular aos 125 trabalhadores, a maior parte dos quais são licenciados, sobretudo em engenharia.

PRÉMIO

A originalidade das barras de fruta valeu à Nutrigreen a distinção com o prémio internacional ‘Top Inovation’, que premeia os melhores produtos novos ao nível da inovação.

SOPAS E SALADAS

Os legumes embalados para sopas e saladas estão no mercado nacional e europeu. A produção anual é de cinco a oito milhões de embalagens de 120 a 170 gramas.

Emprego Torres Novas fruta inovação agricultura
Ver comentários