Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Funcionários vão de férias forçadas

A empresa RH+, que desencadeou um processo de despedimento colectivo, enviou um e-mail a 231 trabalhadores do Centro de Atendimento Via Segurança Social, em Castelo Branco, informando-os de que entrariam de imediato de férias. Ontem, trinta trabalhadores que exigem esclarecimentos concentraram-se à porta da empresa.
3 de Julho de 2012 às 01:00
Trinta trabalhadores concentraram-se ontem no ‘call center’
Trinta trabalhadores concentraram-se ontem no ‘call center’ FOTO: Alexandre Salgueiro

O grupo pretendia um comprovativo de dispensa de trabalho da empresa. "Fomos confrontados com um aviso de despedimento e um e-mail a mandar-nos de férias de forma coerciva e quisemos assegurar-nos da legalidade dessas medidas", explicou Ana Mota, operadora do ‘call center’ há quatro anos.

Os trabalhadores vão pedir esclarecimentos à Autoridade para as Condições do Trabalho e, caso o procedimento da empresa seja considerado ilegal, "a administração garante que passa uma dispensa de apresentação". Ana Mota diz que a Segurança Social "se comportou de forma desonesta". Por isso, os 370 funcionários despedidos desde Junho vão manifestar-se no dia 10 em frente ao Instituto da Segurança Social em Lisboa.

funcionários férias forçadas rh+ despedimento
Ver comentários