Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Fundo BPN suspeito

O fundo Homeland de Pedro Duarte Lima só foi liquidado pelo Banco Português de Negócios (BPN) em Fevereiro de 2012, quando o filho de Duarte Lima já era arguido.
30 de Junho de 2012 às 01:00
Rui Pedras,  do BPN, não convenceu deputados
Rui Pedras, do BPN, não convenceu deputados FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

Ontem, na Comissão de Inquérito ao BPN, o ex-administrador do banco, Rui Pedras, justificou o adiamento da liquidação do fundo de Pedro Duarte Lima e do ex-deputado do PSD, Vítor Raposo, por ter existido um potencial comprador dos terrenos de Oeiras.

A polémica dos terrenos de Oeiras do fundo Homeland foi levantada pelo deputado do PCP Honório Novo, suscitando uma acesa discussão com Rui Pedras, presidente da Imofundos, uma sociedade do BPN. Na sequência das perguntas de Honório Novo sobre o motivo que levou a Imofundos a não liquidar imediatamente o fundo Homeland em 2009, apenas o tendo feito em Fevereiro de 2012, quando Pedro Duarte Lima e Vítor Raposo já tinham sido constituídos arguidos, Rui Pedras disse que as decisões foram comunicadas ao Departamento Central de Investigação Criminal, ao Banco de Portugal e à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. n

BPN fundos suspeitos liquidado
Ver comentários