Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Futuro da Opel na Azambuja ainda por decidir

O futuro da fábrica da Opel na Azambuja está ainda em aberto. Quem o garante é o ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, que se reuniu esta quarta-feira com o vice-presidente da General Motors na Europa, Eric Stevens.
14 de Junho de 2006 às 17:55
“O futuro da Opel da Azambuja ainda está em aberto”, afirmou o governante no final da reunião desta manhã, adiantando que “o Governo está disposto a oferecer boas condições aos investidores que queiram investir e modernizar as suas instalações em Portugal”.
Manuel Pinho, que esteve reunido com Eric Stevens durante cerca de hora e meia, a discutir o eventual encerramento da fábrica do grupo na Azambuja, disse que é preciso esgotar todas as possibilidades. Sublinhando estar a seguir de perto este caso, o ministro assinalou que o Governo não fabrica automóveis, pelo que não pode fazer mais do que oferecer boas condições às empresas que queiram investir em modernização em Portugal. A decisão definitiva deverá ser conhecida na sexta-feira, dia 16, segundo Andreas Kromer, porta-voz da empresa.
“Está tudo em aberto”, reiterou o governante, realçando que os trabalhadores têm sido “responsáveis”. “Estão a viver um período difícil, mas espero que esta atitude de responsabilidade se mantenha”, comentou Manuel Pinho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)