Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

G20 quer controlo de remunerações do sistema financeiro

O G20 vai iniciar um processo de reforma do Conselho de Estabilidade Financeira que permita um maior controlo continuado das remunerações no sector financeiro, segundo o comunicado preliminar da cimeira de Cannes divulgado esta sexta-feira.
4 de Novembro de 2011 às 11:41
Termina esta sexta-feira a reunião do G20 em Cannes, França
Termina esta sexta-feira a reunião do G20 em Cannes, França FOTO: Reuters

De acordo com o documento, publicado na íntegra pelo 'Le Monde' e já noticiado pela agência France-Press horas antes da divulgação do comunicado final, o G20 vai "reformar o Conselho de Estabilidade Financeira (CEF) para melhorar a sua capacidade de coordenar e controlar" o programa agora definido.

"Convidamos o CEF a empreender um processo de controlo continuado das práticas de remuneração e a fazer dos seus resultados públicos, insistindo sobre as lacunas e os obstáculos que impedem a aplicação total destas normas", pode ler-se no documento preliminar, que acrescenta que ainda esta sexta-feira vai ser publicada uma primeira lista de instituições financeiras consideradas de "importância sistémica mundial", as ditas "demasiado grande para falir".

Essa lista vai ser actualizada anualmente em Novembro, com o grupo dos 20 países, que estiveram reunidos desde quinta-feira em Cannes, França, a comprometer-se a aplicar as "modificações legislativas necessárias, a intensificar a cooperação entre as autoridades e a reforçar os mandatos e os poderes dos reguladores".

O CEF foi dirigido até aqui pelo agora presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, e é a instituição responsável pela supervisão do sistema financeiro mundial, bem como das suas reformas.

O G20 apelou, ainda, à Organização Internacional das Comissões de Valores para que avalie "o funcionamento dos mercados de contractos de segurança de riscos de incumprimento" (os famosos CDS, ou 'credit-default swaps').

Para além da regulação financeira, o comunicado preliminar do G20 apresenta um compromisso de aumentar de forma duradoura "a produção e a produtividade agrícolas", em particular quando se espera que a população mundial, que recentemente atingiu os sete mil milhões, chegue aos nove mil milhões em 2050. Por isso, o grupo dos 20 países comprometeu-se a aumentar a produção agrícola em 70 por cento até 2050.

G20 Conselho de Estabilidade Financeira Cannes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)