Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Gasóleo mais penalizado

Os preços dos combustíveis sem os impostos adicionados dispararam em Portugal no ano passado, com o gasóleo a aumentar 13,9 cêntimos por litro e a gasolina a subir 10,2 cêntimos por litro. Valores que fazem com que os preços dos combustíveis no nosso país – antes de os impostos serem aplicados – sejam consideravelmente superiores à média da União Europeia a 15 membros, de acordo com o relatório de acompanhamento dos Mercados dos combustíveis elaborado trimestralmente pela Autoridade da Concorrência (AdC).
26 de Março de 2008 às 00:30
Sarkozy insiste no limite do IVA
Sarkozy insiste no limite do IVA FOTO: Vítor Mota
O documento – ontem divulgado e referente ao último trimestre de 2007 – revela que o preço médio de venda ao público do gasóleo antes dos impostos começou nos 47,8 cêntimos e terminou nos 61,7 cêntimos por litro. Na gasolina o preço por litro aumentou dos 43,6 cêntimos, na primeira semana de Janeiro, para 53,8 cêntimos na última semana de Dezembro. Uma evolução que fez com que no final do ano passado Portugal registasse o quinto preço antes de impostos mais elevado da gasolina sem chumbo 95 na União Europeia a 15, quatro por cento acima da média daqueles países.
Em relação ao gasóleo, Portugal tinha o terceiro preço antes de impostos mais alto, 4,5 por cento superior à média comunitária. Uma situação que de acordo com José Horta, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas, é normal devido "à situação periférica de Portugal face aos centros de decisão dos preços".
Depois dos impostos, em concreto Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), o preço do litro do gasóleo subiu 18,3 cêntimos e o da gasolina sem chumbo 95 aumentou 13,9 cêntimos, entre o início e o fim do ano.
Com a aplicação dos impostos, a diferença de preços face à União Europeia estreita-se, ficando 2,5 por cento acima da média dos Estados--membros. Já o preço do gasóleo ficou 1,6 por cento abaixo da média da União Europeia, embora fosse o quinto mais elevado dos 15 países incluídos no estudo.
O relatório trimestral da AdC revela ainda que o consumo dos combustíveis subiu 0,2 por cento entre os anos de 2006 e 2007 – embora tal facto se tenha ficado a dever a um maior recurso ao gasóleo. O consumo deste combustível cresceu 2,2 por cento, enquanto a utilização da gasolina teve uma queda de 5,3 por cento.
PREÇOS SOBEM FACE A ESPANHA
O intervalo entre os preços dos combustíveis praticados em Portugal e na vizinha Espanha agravaram-se no final do ano passado. De acordo com o estudo da Autoridade da Concorrência, na última semana de Dezembro um litro de gasolina sem chumbo 95 custava em média 1,365 euros em Portugal, contra os 1,096 euros praticados em Espanha. No gasóleo a diferença era de 1,200 euros em Portugal face a 1,065 euros do outro lado da fronteira. Valores que levam milhares de portugueses das regiões fronteiriças a abastecerem os automóveis no país vizinho. O estudo refere contudo que no quarto trimestre de 2007 – "ainda que Portugal tivesse o preço mensal médio mais baixo da União Europeia, após considerada a carga fiscal – o preço médio de ambos os combustíveis estaria acima do praticado em Espanha" devido à menor carga fiscal praticada naquele país.
SAIBA MAIS
101,25 dólaresera o preço do barril de petróleo transaccionado ontem em Nova Iorque. Já este mês o crude ultrapassou a barreira dos 111 dólares.
61,5% é a percentagem de ISP e IVA que compõe o preço do litro da gasolina sem chumbo 95 praticado em Portugal.
SUPER E HIPERMERCADOS
É junto aos hipermercados e aos supermercado que os preços dos combustíveis são mais baixos. O litro de gasolina sem chumbo 95 chega a custar menos 2,9% nestas áreas do que nas auto-estradas. No gasóleo a diferença é de 3,3%.
LISBOA E ALENTEJO
Na última semana de Dezembro o preço da gasolina sem chumbo 95 mais elevado registou-se na região de Lisboa (1,379 euros/litro). O preço mais baixo verificou-se no Alentejo (1,227 euros/litro).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)