Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Gaspar apela à necessidade de consolidar confiança e credibilidade

Vítor Gaspar sublinhou esta quarta-feira que "um dos maiores desafios de Portugal é a consolidação da confiança e credibilidade dos portugueses", desejando ao novo bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas (ROC), José Azevedo Lopes, um exercício que garanta essa confiança.
11 de Janeiro de 2012 às 14:46
Vítor Gaspar, Finanças, Revisores Oficiais de Contas, Ordem, José Azevedo Lopes, bastonário
Vítor Gaspar, Finanças, Revisores Oficiais de Contas, Ordem, José Azevedo Lopes, bastonário FOTO: DR

O ministro de Estado e das Finanças sublinhou que, "em tempo de elevada incerteza, a confiança é um activo precioso", pelo quem neste contexto "a importância da actividade dos ROC assume particular destaque", fazendo o governante votos para que a Ordem garanta "o fundamento da confiança de todos aqueles que investem ou que consideram a possibilidade de investir em Portugal".          

José Azevedo Rodrigues reconheceu também que a actual conjuntura "é propícia ao crescimento da 'contabilidade criativa' (...) como meio de transfiguração da realidade patrimonial de uma entidade, através da manipulação dos dados contabilísticos (...) desejada por um número limitado de 'stakeholders' [accionistas] com vista a uma minoria daí retirar vantagens especiais e injustas".          

"Este ambiente 'hostil' é muito mais exigente no exercício da actividade de auditoria e revisão de contas, esperando-se dos profissionais uma maior valorização das suas práticas deontológicas, face aos meros procedimentos técnico-formais e normativos", sublinhou ainda o novo bastonário, que substitui António Monteiro no cargo que desempenhou nos últimos seis anos.          

Vítor Gaspar Finanças Revisores Oficiais de Contas Ordem José Azevedo Lopes bastonário
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)