Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

‘Geração à rasca’ já se vê nas ruas de Lisboa e Porto

Uma hora antes do início do protesto da "geração à rasca", os manifestantes eram praticamente invisíveis na maioria das cidades para onde estão convocadas manifestações, excepto em Lisboa e no Porto. Aliás, na Praça da Batalha são já visíveis milhares de pessoas.
12 de Março de 2011 às 15:18
De acordo com o previsto, cerca de 60 mil devem protestar este sábado, em 11 cidades do País
De acordo com o previsto, cerca de 60 mil devem protestar este sábado, em 11 cidades do País FOTO: Lusa/Foto ilustrativa

De acordo com o previsto, cerca de 60 mil devem protestar este sábado, em 11 cidades do País.   

Às 14h30, centenas de pessoas estavam já concentradas junto ao Marquês de Pombal, enquanto aguardam pelo início da manifestação. Várias gerações de portugueses começaram, por essa hora, a avançar para a Avenida da Liberdade, desde os mais novos aos mais idosos, dos grupos de amigos às famílias.  

Também na Avenida Central de Braga, o local marcado para o protesto ‘geração à rasca', não eram visíveis quaisquer concentrações de manifestantes. 

Em Castelo Branco também ainda não havia sinais da realização do protesto nem dos seus promotores. A PSP, cujo comando fica a poucos metros do local,  não tinha montado o seu dispositivo e o dia decorria como qualquer outro sábado.  

Em Viseu, a uma hora do início previsto para o protesto, apenas um grupo de cinco jovens instalava um pequeno palco na praça do rossio, com a chuva a atrapalhar a tarefa.  

Em Coimbra, na Praça da República, local para onde está marcada a manifestação, nada indiciava uma hora antes do seu início, que estava convocada para ali a concentração.  

geração à rasca lisboa porto manifestação protesto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)